Sopinha de Abóbora do Mestre Bocuse

por Sal e Sol

Como eu sempre digo, tudo pode, desde que fique bom. Essa receita pedia croutons e crème fraîche e eu simplesmente ignorei! Até porque tô light agora, benhê! Enfim, bem vindo inverno, sopinha do Bocuse (mestre da nouvelle cuisine) e tchaus porque o frio nas mãos dessa moça de Recife tá tanto que não estou conseguindo nem escrever… Uhhh

Sopa de Abóbora, de Paul Bocuse

Sopa de Abóbora (do livro Bocuse em sua Cozinha)

(para 4 pessoas)

  • 500 g de abóbora (tipo jerimum)
  • 300 g de batata
  • 2 alhos-porós
  • 100 ml de crème fraîche (creme de leite fresco, levemente acido*) – Se não encontrar ou não quiser fazer, não tem problema, use bolinhas de queijo de cabra ou uma colher de chá de creme de leite para decorar. O crème fraîche complementa a receita, mas a sopa sem ele já é uma delícia!
  • 12 croûtons na manteiga
  • 60 g de manteiga
  • noz-moscada
  • sal e pimenta-do-reino

Descasque, lave e corte a abóbora em pedaços de 2 cm. Faça o mesmo com as batatas. Limpe o alho-poró e corte-o em rodelas.

Coloque a abóbora e a batata em água fria e leve para cozinhar. Em um frigideira refogue o alho-poró na manteiga e junte-o à abóbora e à batata. Deixe ferver em fogo médio por cerca de 20 minutos, sem cobrir.

Terminado o cozimento bata tudo no liquidificador até obter um creme. Lembre-se que quanto mais você bater mais lisinha ficará a sua sopa. Acerte sal e pimenta-do-reino. Deixe cozinha em fogo brando por mais 5 a 7 minutos. Aqueça a sua sopeira. Acrescente o crème fraîche à sopa e rale um pouco de noz moscada sobre ela. Sirva com os croûtons!

*crème fraîche /creme de leite fresco levemente ácido: Não é facilmente encontrado nos mercados brasileiros. É um creme de leite fresco super claro, com alto teor de gordura, levemente ácido (não tão ácido quanto o creme azedo). Mas misturando uma porção de creme de leite fresco, como equivalente a cerca de metade dessa porção de iogurte, depois aquecendo, deixando-o depois disso em temperatura ambiente por algumas horas e, por fim, batendo e guardando-o na geladeira, você chegará bem perto de um fraîche!