Feito à mão: Queijo Minas Frescal, “uai” can not believe

por Sal e Sol

queijo minas 1 queijo minas 2
Tem coisas que eu faço que eu nem acredito. Quando cortei a primeira fatia fiquei absolutamente boquiaberta com o resultado do meu segundo queijinho fresco feito em casa com amor e carinho. Na verdade lembrando agora poderia considerá-lo o terceiro, mas o cream cheese foi fácil demais, então na conta vou colocar só o cottage. Eu já falei um milhão de vezes o quanto amo leite e blá blá blá, mas é a mais pura verdade. Leite e seus derivados são uma coisa realmente mágica. Depois de grávida tomo meu copinho de leite puro antes de dormir e é como um afago.
Iogurte, manteiga, queijo, creme de leite, sorvete, cremes, bolos, pães tudo com leite parece mais macio, mais delicado e foi como esse queijo “minas” feito em São Paulo por uma pernambucana ficou. Leve, molhadinho, suave, do jeito que eu gosto para comer com uma torrada ou um pãozinho de cenoura.
queijo minas 3
Os queijos curado e meia cura são aventuras mais distantes, por enquanto vou me concentrar em repetir a façanha do minas frescal para o qual gastei aproximadamente R$ 10,00 em leite e me rendeu 500 gr de queijo (uma pechincha considerando os R$ 18,00 cobrados pela mesma quantidade de queijo da marca Puríssimo no Quitanda), melhorar a textura do cottage, tentar fazer o labneh (ou queijo iogurte) e uma boa ricota digna de elogios.
Passada essa fase dos branquelos tentarei meu queijo de manteiga tão amado feito com manteiga de garrafa e indiscutivelmente o melhor para fazer cartolas.
Eu tenho que ser enfática sobre a minha surpresa quando meu primeiro minas frescal ficou pronto e dizer que quem tiver coragem deverá tentar, mesmo, sério. É trabalhoso (bem pouco na verdade), mas super fácil. Aprendi nesse vídeo e recomendo a todos que forem tentar assistir antes de começar.

Ingredientes

  • 3 litros de leite de garrafa, da seção gelada do supermercado. Usei tipo A.
  • 45 gr de iogurte natural desnatado
  • 2,7 ml de coagulante líquido para produção de queijo diluído em  50 ml água.
  • Sal a gosto
Preparo
1- Se seu leite for pasteurizado aqueça-o até chegar em 37 graus, desligue o fogo, adicione o iogurte e mexa com uma escumadeira por 1minuto para homogeneizar. Deixe descansar por 15 minutos.
Testando ponto de corte e início do processo de mexedura

Testando ponto de corte e início do processo de mexedura

2- Passado o tempo de descanso adicione o coalho diluído em água.  Misture e tampe a panela, em 40-50 minutos essa mistura deve coagular. Com a ajuda de uma faca de ponta redonda ou uma espátula de confeiteiro teste o ponto de corte, que deve se assemelhar a um manjar mole. Faça cortes até o fundo da panela em um padrão xadrez e com a ajuda de um fouet corte horizontalmente. Deixe descansar por 3 minutos.
3- Agora deverá iniciar o processo de mexedura por 20 minutos. Mexe de forma delicada, mas não muito rápido e nem muito lento. Deixe descansar por 3 minutos novamente.
4- Coloque na forma para dessorar e vire o seu queijo a cada uma hora dentro da forma. Repita por 4 vezes. Se quiseradicionar sal poderá polvilhar pela superfície do queijo quando ele estiver firme. Como ele tem bastante líquido a absorção de sal é bem eficiente.
Formas improvisadas na garrafa do leite e termino de dessoramento/refrigeração

Formas improvisadas na garrafa do leite e término de dessoramento/refrigeração

Eu guardei na geladeira em cima de uma gradinha da caixa do tupperware de guardar salada para dessorar mais um pouco depois das 4 viragens. Deixe resfriar por umas 5 horas, ele vai terminar de firmar na geladeira.
5- Como não tenho forma para fabricação de queijo eu improvisei com garrafas do leite que comprei para fazê-lo cortadas e furadas manualmente. Deu super certo, mas fiquei com dois queijos de aproximadamente 250 gr ao invés de um grande de 500gr. Ficou uma delícia.