sal e sol

Tag: Bolo

We ♥ pasta

Ando com obsessão por macarrão.
20140805-214107-78067665.jpg

20140805-214108-78068194.jpg

20140805-214107-78067091.jpg

Um caso de amor

20140606-072451.jpg

Nigel Slater é caso sério, de amor desmedido. Esse é um bolo que quero ter como memória afetiva na infância da minha filha. Memória afetiva que a gente constrói a partir de escolhas, engraçado né?! Achei que fosse puramente espontâneo, mas se eu escolho o que vou fazer, construo assim a “lista” das receitas que um dia ela vai lembrar com carinho. Se tudo der certo, como essa receita do Nigel.

Um bolo insuperável: bolo integral de maça, canela e marmelada de laranja.

Receita logo, logo, quando Olívia sarar do resfriado…

Bolo com Leite de Amêndoas da mãe sem memória

20140130-112527.jpg

Achei que tinha publicado, mas devo ter ido dar de mamar a Olívia e esqueci. Já faz alguns meses do esquecimento, mas ei-la aqui, a receita de Bolo com leite de Amêndoas. O leite ensinei a fazer aqui:
https://salesol.wordpress.com/2013/08/05/feito-a-mao-leite-de-amendoas-ou-outras-nuts/

Bolo com leite de amêndoas

4 col. (sopa) de margarina sem sal (usei margarina por não poder ingerir leite e derivados na época) amolecida
1 xíc. (chá) açúcar refinado
1/2 xíc. (chá) açúcar mascavo
3 ovos orgânicos de preferência
1 e 1/2 xíc. (chá) de leite de amêndoas
3 xíc. (chá) de farinha de trigo
1 col. (sopa) de fermento em pó
1 col. (sopa) de manteiga de amêndoas (opcional)
Aveia em flocos

Pré aqueça o forno em temperatura média. Unte e enfarinhe uma forma com furo no meio. Coloque um pouco de aveia em flocos no fundo da forma para virar a crostinha de cima do bolo quando você desenformar.

Em uma tigela grande misture a margina, o açúcar e os ovos. Misture bem. Acrescente o leite de amêndoas e a farinha de trigo aos poucos e vá misturando. Adicione o fermento em pó e misture. Despeje a mistura na forma untada e enfarinhada. Leve ao forno e cozinhe por 40 minutos, faça o teste do palito para ver se está bem cozido.

Deixe amornar e desenforme. Sirva com um café quentinho!

2 meses da Olívia e um bolo devastador

20130729-144207.jpg

Estamos aqui, eu, Nico e Olívia. E um bolo que vai estraçalhar seu coração. Sério ter a incumbência de comê-lo inteiro sozinha é uma afronta as abdominais que deveria fazer para recuperar o músculo pós barriga da gravidez. E olha que essas 150 abdominais que tenho na lista diária de pendências não são pra chegar em um abdômen definido não, são só pra conseguir carregar a criança no colo e outras atividades corriqueiras. Mas fiz o bolo mesmo assim, mesmo sabendo que Olívia só mama, Nico só come Eukanuba e marido-pai está viajando. Sobrou pra mim a missão de dar cabo desse super úmido e delicioso bolo de chocolate e azeite de oliva cuja receita da Nigella ganhou meu coração. Fiz para comemorar os 2 meses da minha pequena, mas já sei que será um hit na cozinha da Lua e voilà!!! Fiz um bolo de batedeira, sem nem pensar que talvez não desse tempo, isso porque com o frio a baixinha resolveu hibernar durante o dia, pois as noites já são completamente dormidas desde quando ela tinha 1 mês e meio. E eu espero que o encanto não se quebre.

Parabéns para a gatinha!!

20130729-144224.jpg

Bolo de Maça, Aveia e Canela, e o valor da insistência

20130723-140107.jpg

Desde que Olívia nasceu ando meio desorientada na cozinha, também não é pra menos, a pequena chora e o coração de mãe aqui vai logo ver o que está se passando. Claro que tenho aprendido a fazê-la esperar, o que me dá tempo de observar e tentar adivinhar o que ela realmente quer. Fome, fralda suja, desconforto, sono ou vontade de colo são as causas mais frequentes não necessariamente nessa ordem. De fato, passado o primeiro mês tudo se clareia, como disse minha amiga Dani. Os primeiros e extenuantes primeiros dias fazem qualquer marinheiro de primeira viagem pensar apenas em naufrágio e nada mais, mas mantendo a calma e tentando olhar a situação de fora é perceptível que cada dia é mais fácil do que o anterior. Claro que tem dias de cólica mais forte, ou irritaçãozinha, ou puro cansaço de um fim de semana mais agitado. Depois desses 53 dias ao lado da pequena você começa a perceber que pode contribuir para melhorar as coisas sendo sistemático. Tendo horário para as atividades e sendo um pouco chata às vezes. Desde que instituímos o horário do banho noturno e a saída proibida do quarto até a pequena dormir, garanto que minha rotina se transformou. Olívia tem dormido a noite inteira há uma semana. Isso quer dizer das 20h30 às 6h00, temos jantado juntos e consigo descansar mais, o que me dá ânimo para cuidar mais da casa, de mim (150 abdominais diárias que preciso para colocar um músculo solto no lugar) e ter forças para cozinhar.
Insistimos na hora do sono e funcionou. Insistimos na permanência dela no bebê conforto e tem funcionado. E tenho certeza de que preciso insistir mais no sling pois sei que é bom pra mim e pra ela, pois ficamos juntas inclusive, se não principalmente, cozinhando.
Dona Olívia já fez pão, Costelinha BBQ, Pancakes a la Martha Stewart e hoje seu primeiro bolo.

Quando perguntarem para ela quando ela começou na cozinha pode responder que foi quando tinha 15 dias!

#vaiolivia

A receita é fácil de doer e é daqui.

Um bolo e a arte de esperar

image

Bom,  39 semanas e 6 dias e nada de Olívia encaixar e falta do que fazer. E não devo fazer muita coisa mesmo, pois mesmo não encaixada eu posso entrar em trabalho de parto a qualquer momento. Então nada de coisas difíceis e que levem muito tempo. Semana passada eu só precisava de coisas que me ocupassem o tempo e a cabeça. Agora nada de combinar uma feijoada para os amigos no fim de semana ou um bouef bourguinone que comece um dia antes, afinal nunca se sabe.  Refeições de 30 minutos, nada de muita louça pra lavar, um pão aqui, outro ali. E nesse dia cinza e chuvoso um bolinho sem frescurites e metodologias rigorosas é o melhor que se pode fazer tomando um chá de hortelã e lendo um livro no calorzinho que forno emana.  Dona Benta e o bolo baiano, bolo da D. Benta e da minha vó, e da minha mãe e de todo mundo, porque afinal a Dona Benta é personagem de ficção e o livro não tem autor para as receitas o que me leva acreditar que esse jeito meio maluco de fazer as coisas só pode ser sabedoria popular. “Asse em forno quente”. Quente quanto? Quanto tempo? Qual o tamanho da forma? ” 1 vidro de leite de coco”. De quantos ml? E assim vai.  Simples assim.  Fazendo igual minha vó fazia e dava certo, deu. E sempre dá. É só estar preparado para acertar fazer uma coisa muito, muito simples que é um bolo. Encaixar já é outra história. E eu? Sigo esperando e tomando chá e lendo Ruth Reichel e esperado o bolo esfriar para desenformar e comer a primeira fatia, ou não.

Bolo Baiano

2 xíc. (Chá) de açucar
2 col. (Sopa) de manteiga
3 gemas
1 xíc. (Chá) de maisena
2 xíc. (Chá) de farinha de trigo
1 vidro de leite de coco
1 col. (Chá) de fermento em pó
1. Bata a manteiga com o açucar, adicione  gemas uma a uma, sempre batendo. Acrescente a maisena e a farinha de trigo e , por último, o leite de coco, batendo muito bem.
Por fim, adicione o fermento em pó quase na hora de ir para o formo.
2. Unte uma forma com manteiga e despeje nela a massa. Em seguida leve para assar em forno quente.
Podje?? Pode e funciona.

 

 

 

 

 

 

Sweet Sexta: Bolo de Cenoura e muitas sextas sem sweet

photo

Ah, a maternidade! Dizem que é cor-de-rosa. Às vezes não é tão rosa assim, mas parece que tudo compensa. Enjôos, dor nas costas, azia, dores de cabeça, uma coisa aqui, outra ali, mas passa. E passa rápido viu?! Um dia desses estava aos prantos e em pânico quando vi o resultado do exame de farmácia. Foi bem cinematográfica a cena, com direito a repetição e confirmação com exame de sangue. Mas só acreditei mesmo que estava grávida quando a médica, ao vivo e a cores, me disse que era gravidez e não qualquer outra coisa. E a ficha só caiu de verdade quando ouvi pela primeira vez o batuque ligeiro do coraçãozinho no ultrassom. Tudo tem ido bem, dentro dos conformes. Agora com exatos 6 meses e 6,5 kg a mais, o último trimestre se aproxima. É a hora de arrumar a casa, deixar o cantinho pronto, fazer as malas e pensar na nova rotina que vamos adotar quando a pequena Olívia estiver por aqui, finalmente.

É verdade que nossa rotina é muito tranquila, a minha especialmente, já que quando comecei a enviar meu currículo para padarias em busca de um estágio descobri que já tinha uma ciabatta no forno e meus planos estariam adiados por um bom tempo. Enfim…

O Felipe trabalhando em casa, o Nico revezando o sono no sofá, poltrona, cama e eu tentando não entrar em parafuso e pensando em receitas realmente saudáveis e rápidas para as primeiras semanas da O.

Nesse meio tempo pensei em criar um planejamento mesmo, daqueles com dia para cada coisa, mas o marido ficou bravo e disse que detesta planejamento, mesmo assim pensei: vou fazer a sobremesa do fim de semana na sexta, o pão da semana no domingo, a feira na quinta, 2 dias de carne, 2 dias de peixe, 1 dia de frango e seja o que deus quiser no fim de semana, e salada, muita salada…

Vamos ver se vai dar certo. Porém, bem mais cedo do que eu imaginava a primeira parte dos meus planos foi por água abaixo. A Dra. Obstetra me pediu gentilmente que não comesse doces, açúcares e afins até a O. nascer. Nenhum motivo evidente de preocupação, mas pediu para que eu pelo menos reduzisse. No meu caso reduzir é igual a cortar, já que praticamente não como nada de açúcar, não sou muito fã de doces, mas um bolinho de vez em quando sempre me passava nos pensamentos. Não preciso ser radical, e nem serei, mas o desafio do cheese cake foi adiado e muitas outras coisas que envolvem açúcar também. O problema não é propriamente comer, o problema é que quando eu faço sempre é o suficiente para nós dois e mais alguns. E nós somos só dois. É melhor eu comer uma fatia de vez em quando, do que três em um único fim de semana. =/

E foi assim que fiz meia receita antes da consulta, meia depois e comi minha fatia com gosto e disse para mim mesma au revoir Sweet Sexta até o Olívia nascer.

Paciência.

A receita é desse livro super legal que ganhei e precisarei encostar por um tempo. Bolo de Avó traz 60 receitas de bolinhos clássicos como banana, cenoura, chocolate, Souza Leão e por ai vai. Bolo de filha que daqui a pouco será mãe e adora um bolo de avó.

Bolo de Cenoura (do livro Bolo de Avó)

  • 3 cenouras médias picadas
  • 1/2 xíc. (chá) de óleo
  • 4 ovos
  • 1 xíc. (chá) de farinha de trigo
  • 1/2 xíc. (chá de amido de milho
  • 1 col. (sopa) de fermento em pó
  • 1 e 1/2 xíc. (chá) de açúcar
  • 200 g de chocolate ao leite picado
  • 2 col. (sopa) de creme de leite

Preparo

Bata no liquidificador as cenouras, o óleo e as gemas. Passe para uma tigela e acrescente farinha de trigo, o amido de milho, o fermento em pó e o açúcar. Misture bem. Bata as claras em neve e incorpore delicadamente à massa. Coloque em uma forma untada e enfarinhada e leve ao forno pré-aquecido em temperatura média por 40 minutos. Espere esfriar. Derreta o chocolate com o creme de leite em banho-maria e cubra o bolo. Corte em fatias quadradas.

Sweet Sexta, mas ainda é quinta: Bolo de Limão

E o Nico querendo o papaya

Por que será que eu sempre tenho vontade de fazer bolo às 8 da noite? Ontem não foi diferente, mas guardei uma fatia para hoje e para este famigerado blog que está tão abandonado.

Bolo de Limão

  • 3 ovos
  • 2 xícaras de açucar
  • 2 xícaras de farinha de trigo
  • 1 1/2 xícara de azeite
  • 1 1/2 xícara de leite
  • 1/4 de xícara de suco de laranja
  • 1 pitada de sal
  • 1/2 col. (de chá) bicarbonato de sódio
  • fermento em pó (ah, eu coloquei uma col. de chá de fermento, pois minha receita estava super precisa e cheia de informaões)
  • raspas de limão tahiti

Pré aqueça o forno.

Misture ovos e açúcar, junte o azeite, mexa tudo com o fouet, depois coloque leite, suco de laranja, depois o bicarbonato, sal e fermento. Adicione as raspas de limão.

Forma untada e enfarinhada. Forno pré-aquecido a 180C por trinta minutos.

Calda (a calda que eu tive preguiça de fazer)

  • 3/4 xíc. de suco de limão
  • 3/4 de xíc. de açucar de confeiteiro

Leve ao fogo até virar uma calda translúcida. Mexer por uns 5 minutos. Pincelar em cima do bolo para ficar com sabor azedinho. Raspinhas de suco de limão por cima.

—> Agora me pergunte onde eu achei essa receita… e eu te direi não tenho a menor idéia!

Juro que quando encontrar a fonte divulgo com o maior prazer.

Eita já tinha comido um pedaço da minha fatia matutina

Sweet Sexta: Bolo de Banana

Então, eu vi o show do Chico Buarque, me emocionei e pensei em fazer bolo de banana, com açúcar e com afeto. Tudo uma comemoração para dizer que Chico existe, ele estava lá em carne e osso!

É facim, assim ó:

Bolo de Banana da Dona Benta e da Lua (porque eu mudei um tanto a receita que nem sei se é dela)

  • 4 bananas prata super-ultra-mega maduras, tipo alguns minutos antes de você pensar se as comeria ou se já passaram dessa para uma melhor
  • 1 e 1/2 xícara (chá) de açucar
  • 2 ovos
  • 100 gr de manteiga sem sal e bem molinha, deixe fora da geladeira com antecedência
  • 1 e 1/2 xícara (chá) de farinha de trigo
  • 1 colher (chá) de fermento em pó
  • 1 colher (chá) de bicarbonato de sódio (pra ajudar a crescer e ficar fortinho)
  • 1 colher (café) de essência de baunilha
  • 1 pitada de sal
  • 1 forma untada e enfarinhada
  • Forno pré aquecido a 180C graus

Primeiro, amasse as bananas com o açúcar.

Depois, em outra tigela misture a farinha de trigo, o bicarbonato de sódio, o fermento e o sal.

, com a ajuda de um batedor incorpore a manteiga, os ovos e a essência de baunilha na gororobinha de banana com açúcar (por isso a manteiga deve estar super mole, para tornar tudo mais fácil).

Para terminar, vá adicionando os ingredientes secos à gororoba, aos pouco, para não ficar com grumos de farinha. Misture bem, mas não precisa bater. Apenas para misturar tudo.

Coloque na forno, leve ao forno a 180C graus, por aproximadamente 50 minutos. Teste com o palito para ver se está pronto. Tcharan!

p.s. Dona Benta põe nozes picadas, canela, usa bananas nanicas e polvilha com açúcar de confeiteiro!

p.s. Esse não foi feito no liquidificador e sim batido na mão! 😉

Sweet Sexta: Bolo Brigadeiro #32

Feliz aniversário!!

Foi absolutamente necessário antecipar a Sweet Sexta, pois hoje é aniversário do noivo. Fiz um Bolo Brigadeiro e brigadeirinhos de enrolar que são puro luxo. Tudo receita da linda Carole Crema (da La vie en Douce), que saiu na revista Menu Edição Especial de 13 anos.

No blog da revista tem videozinho da Carole fazendo a receita (não é delícia aprender direto com o professor?), ainda porque a descrição de preparo na revista impressa não foi lá a mais próxima do que é ensinado no vídeo, mas tudo bem!

Ficou uma delícia mesmo assim! Parabéns noivo!