sal e sol

Tag: Chocolate

2 meses da Olívia e um bolo devastador

20130729-144207.jpg

Estamos aqui, eu, Nico e Olívia. E um bolo que vai estraçalhar seu coração. Sério ter a incumbência de comê-lo inteiro sozinha é uma afronta as abdominais que deveria fazer para recuperar o músculo pós barriga da gravidez. E olha que essas 150 abdominais que tenho na lista diária de pendências não são pra chegar em um abdômen definido não, são só pra conseguir carregar a criança no colo e outras atividades corriqueiras. Mas fiz o bolo mesmo assim, mesmo sabendo que Olívia só mama, Nico só come Eukanuba e marido-pai está viajando. Sobrou pra mim a missão de dar cabo desse super úmido e delicioso bolo de chocolate e azeite de oliva cuja receita da Nigella ganhou meu coração. Fiz para comemorar os 2 meses da minha pequena, mas já sei que será um hit na cozinha da Lua e voilà!!! Fiz um bolo de batedeira, sem nem pensar que talvez não desse tempo, isso porque com o frio a baixinha resolveu hibernar durante o dia, pois as noites já são completamente dormidas desde quando ela tinha 1 mês e meio. E eu espero que o encanto não se quebre.

Parabéns para a gatinha!!

20130729-144224.jpg

Sweet Sexta: Um bolo Irlandês de Chocolate e Café proibido pra mim

Bolo Irlandes

É minha gente não é moleza não. Essa menina me impediu de comer várias coisas gostosas, mas um pedacinho só não mata ninguém, esse é o meu lema. Esse bolo leva chocolate aos montes, café e uísque, ingredientes não muito indicados para uma grávida, mas eu comi lentilha com arroz integral e quiabo na hora do almoço, logo…

Um bolo úmido de chocolate era um dos meus objetos de desejo no meu check list mental, que ainda inclui tiramissú, milk shake de caramelo, sea salt caramel ice cream e por ai vai…

Seria mentira da minha parte dizer que tive desejos durante a gravidez, mas que às vezes fechava o olho e só via rabanada na minha imaginação, é fato. Eita, seria isso desejo de grávida?

Como agora sou quase mãe e tem algumas coisas que precisava aprender a fazer antes da pequena nascer (pudim foi uma delas), resolvi fazer um bolo desses de encher os olhos e foi isso que eu fiz hoje. O mais engraçado é que nessa de quase não comer doce e de ter reduzido consideravelmente o consumo de carboidrados (e tendo engordado mesmo assim), comi minha fatia e achei demais pra mim. É um alento, saber que não vai ser tão sofrido conviver com ele mais um tempo em casa. O marido adorou, só pediu para guardar na geladeira e eu concordo com ele.

Esse bolo não leva fermento, então deixar as claras em neve muito bem batidas e incorporá-las delicadamente a massa é a chave para ele não ficar uma massaroca.

Então, pra encerrar mais uma semana um bolo não muito doce, porém muito rico em sabor, para fatias comedidas, ainda mais considerando que não rende um bolo muito grande, observe que a forma tem apenas 18 cm de diâmetro. Estava intrigada com essas formas de silicone e essa foi a minha última aquisição, uma coleção de formas variadas que vem com fascículos chamados Delícias ao Forno. Eles vendem os fascículos de receitas na propaganda, mas pra mim é muito mais uma assinatura de formas que vem com o fascículo de brinde. Coisa de mãe, né?! Ui…

Bolo Irlandes 2

Bolo Irlandês de Chocolate e Café (fascículo da coleção Delícias ao Forno)

Para o bolo:

  • 175 g de chocolate em tablete (eu usei metade de meio amargo e metade de chocolate 60% Cacau)
  • 4 a 6 col. (sopa) de café amargo
  • 2 a 4 col. (sopa) de uísque irlandês
  • 75 g de açúcar refinado
  • 125 g de manteiga sem sal em temperatura ambiente
  • 3 ovos separados (claras e gemas)
  • 1 pitada de sal
  • 50 g de amêndoas picadas
  • 1 col. (chá) de extrato de baunilha
  • 50 g de farinha de trigo

Para a cobertura:

  • 125 g de chocolate em tablete
  • 2 col. (sopa) de café amargo
  • 125 g de manteiga sem sal, em pedaços, em temperatura ambiente
  • 75 a 100 g de açúcar de confeiteiro peneirado

* Forma redonda de 18 cm

Preparo

Pré aqueça o forno a 180ºC. Unte a sua forma com manteiga e farinha de trigo, como eu usei uma de silicone simplesmente coloquei ela em cima de uma assadeira e pronto.

Derreta o chocolate em banho-maria, cuide para que o bowl no qual você está derretendo na encoste na água quente da panela, acrescente o café e o uísque e deixe esfriar até chegar a temperatura ambiente.

Reserve 1 colher (sopa) de açúcar e bata o restante com a manteiga amolecida, até obter um creme suave. Quanto mais suave ficar melhor.  Agora acrescente as gemas.

Em outro recipiente absolutamente seco e limpo bata as claras com a pitada de sal até ficarem consistentes. Junte o açúcar reservado e bata novamente até ficarem firmes.

Adicione o chocolate derretido à mistura de manteiga e açúcar. Acrescente as amêndoas picadas e o extrato de baunilha. Junte, com a ajuda de uma espátula, a farinha de trigo até incorporar bem. Depois acrescente aos poucos as claras em neve, envolvendo delicadamente para não perder o ar que elas guardam.

Coloque a mistura na forma e asse por 30 minutos ou até o palito espetado no centro sair seco. Deixe esfriar para desenformar.

Cobertura:

Derreta o chocolate em banho-maria. Retire do fogo e acrescente manteiga aos poucos. Coloque a tigela sobre água fria e acrescente o açúcar de confeiteiro peneirado, mexa até a mistura esfriar e ficar espessa.

Espalhe, com a ajuda de uma espátula, o creme de chocolate sobre o bolo frio. Sirva!

 

Chocolates e chocolates

Eu nem sou tão fã assim de chocolate. Acho o cheiro maravilhoso, a textura divina, mas nem sempre o que sobra me satisfaz. Um pouco do sabor na boca, o excesso de doçura ou a falta, a estação do ano, horário do dia e a terrível coincidência da dor de cabeça pós chocolate me afastam um pouco desse alimento tão mágico. Não digo que não gosto, apenas que não morro sem.

Mas tem chocolates e chocolates por aí. Um Valhorna na hora certa é capaz de fazer lagriminhas. Agora estou suspeitando que o Mast Brothers Chocolate é um forte candidato a ganhar meu coração. Um dia quem sabe provo um pedaço, visito a loja e degusto esse que parece ser um chocolate muito sincero.

É que tudo que é feito com carinho, coração e mãos sempre parece tão melhor. ♥♥♥

.

Sweet Sexta: Bolo Brigadeiro #32

Feliz aniversário!!

Foi absolutamente necessário antecipar a Sweet Sexta, pois hoje é aniversário do noivo. Fiz um Bolo Brigadeiro e brigadeirinhos de enrolar que são puro luxo. Tudo receita da linda Carole Crema (da La vie en Douce), que saiu na revista Menu Edição Especial de 13 anos.

No blog da revista tem videozinho da Carole fazendo a receita (não é delícia aprender direto com o professor?), ainda porque a descrição de preparo na revista impressa não foi lá a mais próxima do que é ensinado no vídeo, mas tudo bem!

Ficou uma delícia mesmo assim! Parabéns noivo!

Sweet Sexta: parece que eu fiz Brownie ♡

Mas eu nem acredito! Brownie, BROW-NIE!!! Juro por deus, eu fiz e ficou um brownie.

Nigella, Santa Nigella, estava lá pra me ajudar com o seu livro Nigella Express.

Estou completamente sem palavras!

Flourless Chocolate Brownie

(Brownie de Chocolate sem Farinha – adaptado do livro Nigella Express)

ingredientes

  • 230 gr de chocolate meio amargo (70% cacau) *usei Lindt
  • 1 xíc. (chá) de manteiga sem sal
  • 1 xíc. (chá) de açúcar
  • 2 col. (chá) de essência de baunilha
  • 1 1/2 xíc. (chá) amêndoas moídas (usei castanha do pará pois não tinha amêndoas e ficou uma delícia)
  • 1 xíc. (chá) de nozes moídas
preparo
Pré aqueça o forno a 165°C. Derreta o chocolate e a manteiga em fogo baixo, levemente, em uma panela de fundo grosso. Adicione o açúcar e a baunilha na panela. Tire do fogo e deixe esfriar um pouco. Bata os ovos em uma vasilha a parte, acrescente as amêndoas e as nozes. Misture ao chocolate. Leve ao forno por 25-30 minutos. Deixe formar a crosta, mas mantenha úmido por dentro.
Pronto!

♡ ♡

♡ ♡ ♡

Fudge de Chocolate ou o Bolo da Esperança

O Bolo da Esperança

Foram tantas tentativas que já quase nem acreditava mais, que um dia eu conseguiria fazer um bolo sem que ele virasse uma polenta mole com gosto de chocolate um um LP (sim aquele disco de vinil!) com sabor laranja!

Muita farinha de trigo rolou e eu já até me questionava se realmente preciso de uma batedeira Kitchen Aid amarelinha!  ♥ ♥ ♥

.

Hoje acordei cheia de disposição, queimei umas calorias na esteira e tive um surto psicótico quando vi essa receita no Simplesmente Delícia, ela foi adaptada do livro “Sticky, Chewy, Messy, Gooey”, de Jill O’Connor. A receita tá lá, é só visitar o blog delícia que é o Simplesmente!

Para a minha surpresa: Funcionou! Funcionou justamente comigo a menina que não tem o dedo verde para bolos!